Skip to content

Tudo sobre a carreira de analista judiciário

Analista judiciário trabalhando

Se você está procurando concursos com salários atrativos, é possível que tenha se deparado com a profissão de Analista Judiciário. Mas você sabe o que faz um analista judiciário?

De antemão, cabe ressaltar que essa carreira possui diversas vantagens, principalmente no que se refere à remuneração. Em contrapartida, os concursos para tal cargo estão cada vez mais concorridos e para ser aprovado é necessário ter disciplina, foco e uma rotina de estudos.

Os Analistas Judiciários trabalham nos Tribunais (Regionais ou Federais), e estes se localizam nas unidades federativas do Brasil.

Desta forma, cada Tribunal define as especialidades e trabalhos que os Analistas Judiciários devem executar, variando conforme a necessidade do estado.

Cabe ainda mencionar que as especialidades são previamente definidas no edital de abertura destes concursos.

Quer saber mais sobre as suas atribuições? Continue lendo a seguir e se informe sobre o tema.

O que é um Analista Judiciário?

O profissional chamado de Analista Judiciário é aquele que exerce funções de assessoria aos conteúdos jurídicos ou aquele que faz parte do grupo de profissões que contribuem para o funcionamento dos tribunais do país.

Tais cargos são extremamente importantes para o funcionamento dos Tribunais no Brasil e por esse motivo, os concursos para tal cargo são frequentes.

Assim sendo, é uma profissão comum em todos os Tribunais de Justiça ou Tribunais Federais.

O que faz um Analista Judiciário?

A atuação do Analista dependerá da sua especialidade, por exemplo, um profissional que é considerado especialista (Apoio Especializado) em medicina ou tecnologia da informação (devem ter curso superior na área) atua em processos inerentes a sua formação.

No entanto, as áreas mais comuns do cargo de Analista Judiciário são a administrativa e judiciária.

De forma geral, os Analistas Judiciários são responsáveis por:

  • Atuar na Área Jurídica: planejar e coordenar pesquisa; elaborar documentos jurídicos e afins; apoio aos processos do Tribunal; entre outros;
  • Atuar na Área Administrativa:  executar as atividades correlacionadas às áreas de contabilidade e finanças; participar de auditorias; realizar contagens antes das sentenças; responsabilizar pelo despacho definitivo (após ordem do Juiz); calcular o pagamento de impostos; elaborar laudos; expedir documentos jurídicos diversos; entre outros;
  • Atuar na Área de Apoio Especializado: este profissional exerce a profissão de sua formação em beneficio do Tribunal em que atua; realiza a comunicação entre os conselhos e demais instituições pertinentes.

O que é necessário para se tornar um Analista?

O requisito mínimo para se tornar um Analista Judiciário é possui ensino superior completo, no que se refere à área de formação o único que não exige formação especifica é para os cargos administrativos.

Por exemplo, um Analista Judiciário que trabalha com a área médica deve ser médico e um que trabalha com a área jurídica deve ser advogado.

Carga horária e salário do Analista Judiciário

A carga horária varia de 30 a 40 horas semanais a depender das demandas do Tribunal em que o profissional atuará. Já no que se refere ao salário, este pode chegar a até R$ 12.000,00.

Gostou de conhecer o que faz um Analista Judiciário? Quer ocupar essa função? Conte-nos comentários.