Como fazer um fichamento | Passo a passo para memorizar seus textos com eficiência

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Você sabe como fazer um fichamento? Sabe quando utilizar?

O fichamento é uma técnica que surgiu como uma forma de organizar pesquisas científicas, principalmente no que se refere a organizar os textos lidos durante a revisão de literatura.

Existem algumas ferramentas de idiomas que utilizamos para memorizar palavras e frases curtas quanto queremos aprender uma nova língua. O fichamento funciona de forma parecida, pois utilizamos ele como uma forma de organizar o que se leu para consulta futura.

Com o passar do tempo e com a ampla difusão de informações, o fichamento se tornou instrumento de estudos de diversos estudantes e, pesquisas já sugerem a sua eficácia no processo de aprendizagem.

Basicamente, o fichamento é um resumo organizado do conteúdo estudado, onde as ideias ou trechos (mais relevantes) dos materiais lidos são postos em fichas para posteriores consultas, podendo também ser utilizado em apresentações ou palestras.

Porém, existem tipos de fichamento, vamos conhecê-los

Tipos de fichamento

Fichamento de citação

Como já mencionado, o fichamento surgiu como uma ferramenta para auxiliar o processo de revisão de literatura.

O fichamento de citação pode ser definido como o primeiro fichamento criado, nele são inseridos frases relevantes de um texto/artigo e estas são postas entre aspas.

Além das frases, é colocada também a referência do material (para facilitar consultas posteriores, se necessário);

Fichamento de resumo

Já este tipo de fichamento é mais abrangente e pode ser utilizado em qualquer situação, inclusive, é o mais indicado para fichar conteúdos estudados.

No fichamento de resumo é colocado o título da matéria estudada e um resumo com as principais ideias, as quais são organizadas na mesma ordem que aparece no texto e podem ser feitas com diagramas ou comentários;

Fichamento bibliográfico

É um tipo de fichamento que apresentam dados e opiniões, sendo que há uma indicação exata de onde você encontrou tal informação.

Por exemplo: “são inúmeras as pesquisas que apontam que a natureza não está respondendo de forma positiva ao atual modelo de consumo e produção (MOREIRA, 2018, p.5)”. Observe que há um dado anotado, a referência do autor e a página exata de onde a informação fora extraída.

Mas afinal, como fazer um fichamento?

Agora, você deve estar se perguntando como deve ser feito o fichamento, se existe um passo-a-passo que pode lhe ajudar. A boa notícia é que há diversas formas, sendo a principal:

  1. Antes de iniciar um fichamento, é importante que você tenha já definido um programa de estudos, ou seja, você deve saber o que vai estudar em determinado dia;
  2. Antes de começar a estudar um conteúdo você deve separar as fichas (pode ser fichas compradas em papelarias ou folhas de rascunho que você já tenha em casa);
  3. Antes de iniciar a leitura do conteúdo, dê um skimming no material, para que possa lhe ajudar a se contextualizar com o assunto, assim como lhe ajudará a começar a montar o seu resumo;
  4. Leia o conteúdo e grife/ anote o que você considera mais importante;

Após terminar de ler o conteúdo e antes de iniciar os exercícios de fixação:

  1. Escolha o tipo de fichamento que utilizará;
  2. Coloque na ficha (ou na folha) a disciplina, o título, nome do material, página e demais informações que você julgar relevante;
  3. Coloquem na ficha as principais informações do conteúdo estudado (faça como quiser, pode usar fluxogramas, canetas coloridas e etc. O importe é que o resumo funcione para você);
  4. Arquive a ficha de forma organizada (pode ser separado por data, disciplina, conteúdo e etc. De preferência separe uma pasta ou fichário somente para esse fim);
  5. Sempre que necessário, consulte as fichas e procure fazer uma revisão no final da semana ou do mês em que o conteúdo foi estudado.

Importante: o fichamento é pra ser um resumo, então estabeleça um limite de informações que você deve inserir nele, nada de transcrever todo o conteúdo em uma ficha ou utilizar mais que uma.

Viu só? Fazer um fichamento não é tão complicado quanto parece, mas para lhe auxiliar ainda mais vamos dar exemplo de cada um dos tipos de fichamento.

Exemplos de cada um dos tipos de fichamento

Fichamento de citação

Matéria: Geografia

Conteúdo: Geopolítica

Autor: Milton Santos (1993)

“O espaço se globaliza, mas não é mundial como um todo senão como metáfora. Todos os lugares são mundiais, mas não há um espaço mundial. Quem se globaliza mesmo são as pessoas”.

Fichamento de resumo

Matéria: Geografia

Conteúdo: Geopolítica

Autor: Milton Santos (1993)

Muito mais do que o espaço, as pessoas são globalizadas, supor que a globalização é um processo mundial não é senão uma metáfora.

Fichamento bibliográfico

Matéria: Geografia

Conteúdo: Geopolítica

Autor: O novo mapa do mundo, Milton Santos (1993)

“O espaço se globaliza, mas não é mundial como um todo senão como metáfora. Todos os lugares são mundiais, mas não há um espaço mundial. Quem se globaliza mesmo são as pessoas” (Milton Santos, 1993, p. 154).

Repare que todos os exemplos trouxeram a mesma informação, só que postas de forma diferente e utilizando uma estrutura de fichamento diferenciada.

Ou seja, você deve procurar o tipo de fichamento que mais se encaixa nas suas expectativas/ necessidades e a partir de então definir como fará os seus. Contudo, para concursos e vestibulares, o mais indicado é o fichamento de resumo.

E você, como faz para memorizar seus textos?

Bem, até aqui expliquei os principais pontos deste resumo, foi ensinado como fazer um fichamento e seus tipos mais comuns.

Agora gostaria de saber de você: qual a sua experiência com esse tipo de resumo? Utiliza outra técnica para estudos? Conte-nos na caixa dos comentários abaixo e não deixe de ler outros artigos do blog! Até a próxima.

Avalie esse artigo.

Tem dúvidas, sugestões, ou quer compartilhar algo? Deixe um comentário.

Olá, desculpe o incomodo.

Mas você poderia curtir nossa página?