Como fazer um bom resumo | 5 dicas para fazer um resumo matador

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

O resumo é uma das principais formas de se estudar e diversas pesquisas apontam sua eficácia no processo de aprendizagem.

Se você já usa essa técnica como ferramenta de idiomas, de estudo, ou memorização (ou quer começar a usar agora) deve já ter ouvido falar do que ele pode fazer por você, mas você sabe por que funciona?

Basicamente, ele funciona porque existe uma organização das ideias com suas palavras, ou seja, você explica o que entendeu da matéria.

Desse modo, você apresenta (neste caso ao papel) tudo que entendeu daquele conteúdo, assim como destaca o que considera mais importante.

Além disso, o resumo pode conter comentários, algumas perguntas e pode ser consultado a qualquer momento. Tudo isso contribui (e muito) para o processo de memorização.

Mas afinal como fazer um resumo? Quais são os tipos de resumo existentes atualmente? Qual o que mais funciona? Tire essa e outras dúvidas a seguir e comece hoje mesmo a fazer suas resenhas sobre o que estudou!

Lei também: como fazer fichamento

Como fazer um resumo

Para fazer uma síntese verdadeiramente eficiente, se atente as 5 dicas a seguir:

Leia e releia (quantas vezes forem necessárias)

Antes de começar o seu resumo, você precisa ter entendido o conteúdo, caso contrário você apenas fará uma cópia do autor e isso não ajudará em nada no processo de memorização.

Desta forma, o indicado é que você leia o conteúdo até que o entenda perfeitamente e depois disso, comece a resumir.

Procure o que é mais importante

Depois de ler o conteúdo e entendê-lo, destacar os pontos fundamentais e os conceitos mais relevantes será tarefa fácil.

No resumo, você pode usar palavras-chave, fórmulas, frases essenciais e etc. A ideia é não perder tempo colocando informações desnecessárias, assim como facilitar sua releitura/compreensão. Como fazer isso? É uma habilidade desenvolvida com o tempo, fique tranquilo aos poucos isso será fácil.

Organize seu resumo

Depois de entender o conteúdo e de identificar o que é mais importante, chega a hora de você começar a pensar na organização do que será escrito. Para tanto, duas perguntas podem lhe ajudar: o que o conteúdo diz? Como eu poderia explicar isso para outra pessoa?

Porém, em alguns casos é necessário criar outras ferramentas de organização, por exemplo: em um conteúdo de história é necessário que se tenha uma ordem cronológica e em matemática é importante relembrar alguns conceitos/fórmulas.

Use suas palavras

É muito importante que no resumo tenha suas palavras, afinal isso é uma forma de reiterar que você se apropriou verdadeiramente do conteúdo estudado. Além disso, quando você usa as suas palavras para explicar algo, percebe o que precisa de mais atenção e até mesmo o que precisa ser revisto. Sem contar que ao usar suas palavras, reler o resumo será muito mais fácil.

Faça algumas perguntas no resumo

Por fim, uma dica muito importante para que seus resumos contribuam no processo de memorização é fazer perguntas, pode ser um questionário simples e pequeno. Por exemplo, depois de explicar algum fato, faça uma pergunta sobre o que o motivou aquele fato ou o que pode explicá-lo.

Pode parecer um pouco óbvio, mas é importante que a sua síntese seja pequena, que foque no mais importante e que não seja uma simples cópia do conteúdo estudado. Cabe ainda, também dizer que o resumo não vem a ser uma redução do conteúdo estudado e sim uma síntese de ideias.

Seja qual for o tipo de resumo, o passo a passo acima te ajudará a construí-lo.

Quais são os principais tipos de resumo?

como fazer um resumo: conheça os principais tipos

Depois de saber como fazer um resumo, você deve estar se questionando sobre quais são os tipos existentes atualmente. De forma geral são três, vejamos:

Indicativo

É o tipo mais utilizado para estudos, pois indica apenas os pontos principais da matéria estudada (pode ou não ter dados quantitativos/qualitativos).

Informativo

É o tipo mais utilizado para quem faz pesquisas (cientificas, de mercado e etc), indica as finalidades de um texto (metodologia, objetivos, conclusões, entre outros);

Crítico (também chamado de resenha)

É o mais utilizado em matérias interpretativas, indica uma análise de um documento onde é colocada a opinião crítica do leitor.

Importante: exceto no resumo crítico, a opinião do autor do texto é mantida sem alterações. Apesar de que, nada impede de que você insira opiniões pessoais (mas sem alterar o que o autor disse).

Qual é o melhor resumo para você?

Para saber qual é o que mais funciona para você, é necessário conhecer quais são os seus objetivos.

Acima foram expostos os principais tipos de resumo e qual cada uma das suas principais aplicações, agora, basta saber qual a sua demanda, que escolher o tipo se tornará tarefa simples.

Por fim, é importante ressaltar que essa técnica pode ser utilizada em várias situações e pode ser uma das principais ferramentas de estudo. Portanto, comece agora mesmo a resumir e até o nosso próximo artigo!

Como fazer um bom resumo | 5 dicas para fazer um resumo matador
5 (100%) 1 vote

Tem dúvidas, sugestões, ou quer compartilhar algo? Deixe um comentário.

Olá, desculpe o incomodo.

Mas você poderia curtir nossa página?