Skip to content

Aprenda a aprender qualquer coisa

Para alguns, aprender pode ser algo difícil. Isso porque, a procrastinação, a falta de incentivo ou até mesmo a desmotivação são fatores que atrapalham na hora de adquirir conhecimento.

Para lhe ajudar com isso, preparamos algumas dicas nessa página.

Nela você verá tudo que você precisa para entender mais e memorizar melhor qualquer conteúdo de forma mais fácil.

Pronto para aprender a aprender de forma definitiva?

Então role a página para e conheça nossas dicas para você dominar a arte do aprendizado. 🙂

Você aprende com facilidade?

Seria impossível listar a quantidade de coisas que você aprendeu ao longo da sua vida. Isso porque, desde o dia que nasceu, você já começou a assimilar as coisas, seja por extinto ou por estímulo.

Aprender é algo comum na vida das pessoas. Em alguns momentos ele se constitui em tudo o que fazemos.

O ser humano possui inúmeras formas de compreender as coisas, pois é dotado de diversas qualidades, sejam elas inatas ou adquiridas.

Assim, ao longo da vida, ele vai construindo o seu perfil pessoal e profissional por meio das coisas ao qual foi exposto.

Você já parou para pensar o quanto a aprendizagem está presente na sua vida? Também já pensou como ele te ajudou a construir quem você é hoje?

O que significa aprender?

Segundo o dicionário, aprender significa adquirir conhecimento ou uma habilidade prática a partir do estudo.

Entretanto, limitar este processo somente ao estudo é errôneo. 

Durante muito tempo acreditou-se que aprender era um processo universal, o qual era idêntico em todos os indivíduos. Depois, com o desenvolvimento da ciência, foi definido que este é um processo individual.

Cada um aprende de uma forma.

Dito isso, você deve estar se perguntando:

– Se o processo é diferente em cada individuo, por que os processos de ensino são os mesmos?

Primeiro porque daria muito trabalho criar diversas aulas para os diferentes tipos de alunos.

Segundo porque sabendo disso os professores devem (ou deveriam) trabalhar outras habilidades que estimulem os diferentes processos de aprendizagem.

Mas de que habilidades estamos falando?

Segundo Pozo¹ (2002) são três:

  • Motivação: essa é a mais importante, principalmente porque o conhecimento é algo construído e não imediato. Em resumo, o aluno deve ter um motivo para instruir-se e a partir desse ele se esforça. Se não há motivação, aprender será improvável e esse é o grande causador do fracasso de alguns modelos de educação;
  • Recuperação e assimilação do conteúdo: para que seja possível aprender é necessário que o conteúdo seja assimilado de forma adequada, não somente “repassado”. É de suma importância que haja o completo entendimento. Dessa forma, quando for necessário ele será relembrado e também assimilado com outros conhecimentos;
  • Consciência: é quando o sujeito que aprende toma consciência da importância da aprendizagem em sua vida. A partir de então, começa a traçar suas próprias estratégias de aprendizagem.

E qual é o papel da memória no aprender? Fundamental.

Sem ela, nenhum dos processos que citamos acima seria possível.

Exercitar sua memória é de grande importância para que você aprenda mais e melhor.

Obviamente nem todas as pessoas têm as mesmas oportunidades de aprender. Entretanto, todas são capazes e podem desenvolver suas próprias habilidades, de acordo com a própria realidade.

Aprender a aprender: como dominar qualquer assunto com facilidade?

Jovem estudante fica feliz em aprender a aprender

Outro tema comum no contexto da aprendizagem é o chamado “aprender a aprender”. Ele se refere ao desenvolvimento de habilidades que tornam o estudo produtivo e efetivo.

Mas como fazer isso? Existe uma receita?

Na verdade existem métodos que podem te ajudar nesse processo. Entretanto, é necessário verificar a efetividade dos mesmos para cada individuo.

Além disso, deve-se levar em consideração que existem pessoas que tem maior facilidade de assimilar determinado assunto. Outros nem tanto.

Em suma, aprender a aprender exige:

  • Saber do que você busca;
  • Conhecimento das formas que mais funcionam com você;
  • Do seu interesse sobre o assunto.

A partir disso, algumas dicas podem te ajudar:

  1. Esqueça o decorar e comece a entender o que você estuda;
  2. Conheça técnicas de estudos;
  3. Descubra novas formas de aprender, como por vídeos ou cursos online;
  4. Tenha uma rotina;
  5. Tenha planejamento;
  6. Utilize técnicas de memorização;
  7. Encontre qual são os horários que você é mais produtivo;
  8. Converse sobre o que você estudou;
  9. Aprenda leitura dinâmica.

Aprenda a estudar: será que estou estudando de forma correta?

Quando o assunto é saber estudar, tudo o que foi citado anteriormente é válido. Entretanto, podemos citar algumas dicas adicionais, veja:

  1. Faça dos estudos um hábito e estude todos os dias: isso contribui tanto para a memorização do conteúdo, quanto para a sua produtividade;
  2. Pratique o que você aprendeu: sempre que terminar de estudar, resolva exercícios ou pratique de alguma forma. Não esqueça de anotar as dificuldades encontradas;
  3. Faça resumos: isso ajuda na memorização e também é uma ferramenta para consultas posteriores;
  4. Evite distrações: essa é uma regra básica, pois as distrações te deixaram improdutivo e também te prejudicam na memorização do conteúdo;
  5. Estude de várias formas: aproveite momentos de ócio para aprender. Ver filmes que contam algum fato histórico ou escutar podcasts enquanto faz exercícios são boas práticas;
  6. Crie mapas mentais: essa ferramenta pode te ajudar e muito a fixar o conteúdo. Com eles você consegue associar temas de forma mais fácil;
  7. Crie suas próprias técnicas de estudo: ao estudar perceba o que mais funciona para você e vá adaptando de acordo com as suas necessidades.

Referências:

  1. POZO, Juan Ignacio. Aprendizes e mestres: a nova cultura da aprendizagem.1.ed. Porto Alegre: Artmed Editora, 2002.